CLIMA DE VIAGEM

Guia apresenta os 111 lugares mais extremos da Europa

por Redação

Oferecimento

Foto: Conjunto de casas coloridas na ilha de Spitsbergen, Svalbard, Noruega, o lugar habitado mais ao norte do continente europeu/ iStock

 

No guia de viagens 111 lugares extremos na Europa que você tem que ver, a autora Patricia Szilagyi leva os leitores a uma viagem até os superlativos europeus. De maravilhas naturais únicas a obras-primas arquitetônicas e destaques culturais, há algo para todos − até mesmo para entusiastas de ferrovias e fãs de relógios cuco.

 

Szilagyi trabalhou por quase dois anos no livro, lançado pela editora Emons em inglês e em alemão. "Não foi tão fácil encontrar 111 locais extremos na Europa", diz. Mas, segundo ela, a pesquisa valeu a pena, também porque encontrou destinos de viagem novos e únicos.

 

Ela gostaria particularmente de visitar a Calmúquia, a única república majoritariamente budista da Europa, no sul da Rússia, e o povoado mais ao norte do continente, no arquipélago norueguês de Spitzbergen.

 

Mas a pandemia do coronavírus e as restrições globais tornam viagens praticamente impossíveis. No entanto − ou precisamente por isso − é importante que o lançamento seja agora, diz a autora: "O livro deve servir de inspiração e espero que, neste atual tempo, ele sirva para fazer as pessoas sonharem e as incentivar a querer viajar novamente. "

 

 

Inspiração para viajantes


O livro é baseado na premiada série multimídia da DW "Europa maxximal". Em 20 emocionantes reportagens de viagens, o repórter do programa Euromaxx Hendrik Welling percorreu os superlativos da Europa e, entre outras coisas, viajou de trem até a estação ferroviária mais alta do continente, no Jungfraujoch, ou "Topo da Europa", na Suíça.

 

Ele também se perdeu no maior labirinto do mundo, no norte da Itália. Trata-se do Labirinto Della Masone, de sete hectares, em Fontanellato, na província de Parma. E escalou a maior geleira da Europa, na Islândia.

 

"Cada uma dessas viagens tinha seu próprio charme. Conhecemos pessoas impressionantes e tivemos ótimas experiências", diz Welling. "Acho que a série e o livro transmitem a sensação de que existem histórias empolgantes em todos esses lugares, que você pode vivenciar por meio deles", diz.

 

Pode-se acompanhar as aventuras de Welling no YouTube e no site sobre turismo da DW. E suas viagens aos respectivos locais também podem ser acessadas no livro por meio do código QR. Os usuários do YouTube já estão fascinados com os destinos turísticos extremos da Europa − alguns até já os visitaram. Outros afirmam que os locais já estão na lista de destinos das próximas viagens.

DESTINOS TURÍSTICOS NO BRASIL