CLIMA DE VIAGEM

Turistando à trabalho em Curitiba

por César Soares

Oferecimento

Uma simples viagem de trabalho pode contribuir muito mais para a nossa vida do que podemos imaginar. É exatamente isso que eu senti indo para Curitiba no fim do mês de março. Eu, César Soares, jamais tinha ido para a capital paranaense e o que eu senti foi primeiramente o frio. Isso mesmo, afinal calhou da viagem estar marcada justamente com o período de intensificação de uma massa de ar polar, mas também pessoal, não poderia ser diferente, se vamos para o Sul, queremos sentir frio, não é mesmo?

 

O curioso é que desde que cheguei a Curitiba a sensação que tive foi a de um ventinho muito fraco e gelado soprando, como se estivéssemos sob a ação de um ar condicionado constante, só que do lado de fora dos estabelecimentos.

 

Desci no aeroporto internacional Afonso Pena, que fica em uma cidade vizinha, São José dos Pinhais (PR). Demorei cerca de 40 minutos até chegar ao centro de Curitiba e encontrar uma cidade bem diferente de São Paulo. Ambas são capitais, ambas são metrópoles, mas cada uma com suas características. A própria estrutura da cidade tem alguns prédios em arquitetura barroca, muito similar a São Paulo neste ponto, mas a quantidade é bem diferente. O movimento no centro da cidade também é outro fator de diferença, em ambas as cidades têm grandes áreas de comércio localizadas no centro da metrópole, mas a magnitude deste comércio é diferente.

 

 

Os pontos de ônibus são uma atração à parte. Protegem bem os passageiros, de uma eventual pancada de chuva, devido ao seu formato.

 

 

Acredito que os parques públicos são o maior destaque de Curitiba. Há diversos deles espalhados pela cidade, como por exemplo, o Parque Tanguá (que parece ser praticamente unanimidade em beleza, segundo diversos curitibanos), Parque São Lourenço, o Parque das Pedreiras e é claro o famoso Jardim Botânico.

 

 

O Parque das Pedreiras possui esse nome por estar localizado na antiga Pedreira Municipal e Usina de Asfalto. Em seu interior temos o Espaço Cultural Paulo Leminski que recebeu o nome do famoso escritor curitibano. Nos dias atuais, o Parque das Pedreiras também recebe grandes shows nacionais e internacionais, no ano de 2016 recebeu a turnê de despedida dos gigantes do heavy metal, Black Sabbath. E em outros anos David Gilmour, voz do Pink Floyd também se apresentou no local.

 

O JARDIM BOTÂNICO

Como eu estava a trabalho, aproveitei para conferir apenas o maior cartão postal da cidade. Estou falando do belíssimo Jardim Botânico, que foi inaugurado no ano de 1991. O cenário já foi utilizado em diversas novelas, e a sua beleza também faz com que até ensaios fotográficos sejam feitos na região. É um passeio muito bonito, e o melhor, não se paga nada para entrar.

 

Inclusive na minha visita ao local, tinha uma noiva fazendo um ensaio provavelmente para o seu álbum de casamento. Claro que eu não a fotografei, para não estragar a surpresa dos convidados, não é mesmo?

 

 

Além dos diversos canteiros geométricos, muitos deles floridos, temos também a estufa central composta de três cúpulas. E dentro desta estufa encontramos bromélias, coqueiros e diversas plantas da mata atlântica. Inclusive muitas delas são encontradas naturalmente na região tropical, o que justifica a utilização de uma estufa como artifício para manter a temperatura em seu interior mais elevada do que o exterior, afinal a região possui um clima temperado, ou seja, as quatro estações do ano são muito bem definidas. Já no clima tropical é muito bem definida a estação chuvosa e a estação seca.

 

 

Agora voltando ao meu momento meteorologicamente turístico, é claro que tirei diversas fotos da cúpula para colocar nas minhas redes sociais, da mesma forma que diversas pessoas que também estavam lá faziam o mesmo. O local é muito bonito e entrar na estufa torna o passeio ainda mais sensacional!

 

 

Com muito trabalho e pouco tempo, foi isso que consegui ver na minha passada relâmpago por Curitiba. E, com certeza, já deixou um “gostinho” de quero mais! Pretendo voltar para, aí sim, ver tudo o que a capital paranaense tem pra oferecer.

 

P.S.: Como um bom turista, eu não podia deixar de trazer algumas lembranças da minha viagem! Ainda mais se tiver tudo a ver com a Climatempo, não é mesmo?

 

DESTINOS TURÍSTICOS NO BRASIL