Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter

CLIMA DE VIAGEM

publicidade

Conheça os fantásticos vulcões do Chile

por Redação

Formações se integram com a paisagem e oferecem experiências inesquecíveis!


No Chile, país onde há cenários para todos os gostos, com climas que vão do desértico ao gélido, escolher qual região conhecer é uma tarefa bastante difícil. Mas, desta vez, nada de Palácio de La Moneda, casa de Pablo Neruda, Plaza de Armas, Mercado Central de Santiago ou a cidade portuária de Valparaiso. Para sair do lugar comum, os melhores destinos, recomendados para os mais aventureiros, são os vulcões. Mais especificamente, os localizados na região dos Lagos.

Multiplicados nas paisagens com a ajuda de seus reflexos nas águas, muitos vulcões chilenos famosos estão nessa região. Próximo ao lago Llanquihue, por exemplo, está o vulcão Osorno, um dos símbolos do local, com cerca de 2.650 metros de altura. Sua última erupção data de 1869 e, atualmente, turistas se divertem em sua estação de esqui (somente durante o inverno), passeando no altíssimo teleférico e, claro, aproveitando os mirantes nos arredores para registrar a paisagem formada pelo vulcão, pelo lago e também pelo Pacífico.

Chaitén, bem próximo à Cordilheira dos Andes, vários guias orientam e acompanham a subida dos turistas até o topo, onde se vê a caldeira. Com cerca de 1.000 metros de altura, o Chaitén é ideal para quem não gosta de caminhadas muito longas e também para aqueles que preferem um frio mais ameno, já que sua temperatura média anual é de 10ºC.


Ainda na Região dos Lagos, o vulcão Calbuco, diferentemente dos outros, oferece uma melhor paisagem no verão, quando as temperaturas são um pouco mais altas (média de 20ºC) e os passeios mais frequentes. Mas vale lembrar que, em abril de 2015, após mais de 40 anos inativo, o vulcão entrou em atividade e chegou a expelir cinzas de 17 km.


Depois de seguir essas dicas de viagem, quem ainda tiver fôlego pode se aventurar pelo vulcão Lascar, que fica em pleno Deserto do Atacama, ao norte do Chile. Junto com a Laguna Lejia, esses três tesouros naturais formam uma paisagem exótica e difícil de ser esquecida. Mas, talvez justamente para compensar essa beleza gratuita, o vulcão exige esforço de seus visitantes, que precisam contar com muito fôlego para escalá-lo até o fim. Como o Trópico de Capricórnio passa pelo deserto, é possível encontrar um marco da linha no local, onde viajantes aproveitam para tirar fotos. Sem muita chuva, e com temperaturas suportáveis (cerca de 30ºC no verão) é possível visitar o local em todas as estações do ano.


Para melhor programar as viagens e visitas aos vulcões, os turistas podem consultar a atual situação deles no Serviço Nacional de Geologia e Mineração do Chile, que mantém uma rede de Vigilância Vulcânica das regiões Norte, Sul e Central do país.

 

PACOTES DE VIAGEM